Se você tem um escritório de advocacia e ainda não utiliza o Marketing Jurídico no seu negócio você pode estar abrindo mão de grandes oportunidades. Mas calma! Nunca é tarde para começar e eu estou aqui justamente para te ajudar nesse desafio.

Nas próximas linhas eu vou te mostrar o verdadeiro objetivo do Marketing Jurídico e como utilizá-lo para atrair mais clientes para o seu escritório de advocacia, sem medo da OAB.

 

O que não te falaram sobre Marketing Jurídico.

 

A ordem nunca disse para não fazer marketing, vamos começar por aqui. Muitos profissionais se esquivam dessa necessidade por conta das diversas recomendações que a OAB faz para regulamentar a oferta dos serviços de advocacia.

Mas essas orientações não existem para te paralisar, muito pelo contrário, a principal preocupação é evitar a mercantilização dos serviços, isso apenas reconfigura o objetivo do marketing para as advocacias. O Marketing jurídico deve ser voltado para o relacionamento com o público e não a captação direta de clientes.

Todo tipo de “divulgação” por parte do profissional deve ter caráter informativo e não de propaganda dos serviços. O grande desafio para o advogado é vender o seu trabalho sem que ele pareça um produto. Existem maneiras de fazer isso?

Claro que sim! E é mais fácil do que parece. Mas antes de qualquer coisa é preciso acontecer uma mudança de mentalidade dos profissionais que ainda acreditam que não precisam de marketing jurídico para sobreviver em um mercado tão competitivo.

Digamos que o advogado com espírito empreendedor, que entende a necessidade das estratégias de marketing no seu negócio tem mais chances de se destacar no atual cenário e fugir da estagnação.

Lugar certo e hora certa!

Para entender a importância do Marketing Jurídico no crescimento dos escritórios de advocacia precisamos compreender os desafios que a profissão está enfrentando.

O Brasil é um dos países com mais advogados no mundo. Segundo dados da OAB há mais de 1,1 milhões de profissionais no país, isso sem mencionar aqueles que se formam todos os anos, por conta disso o setor se torna cada vez mais competitivo.

Sobreviver a esta nova realidade é o maior desafio para os profissionais da área e pode ser muito difícil ser bem sucedido nessa missão. Nos últimos 10 anos mais de 11 mil escritórios foram abertos, dos quais mais de 30% fecharam.

Esse movimento sinaliza que é momento de “pensar fora da caixa”, se reinventar e descobrir novas maneiras de projetar o seu negócio no mercado.

O perfil do cliente de 2019 é muito mais informado e exigente, antes de tomar a decisão de contratar um profissional para cuidar de uma causa o contratante já pesquisou tudo sobre o assunto na internet.

Claro que ainda existem pessoas que dão preferência para indicações de conhecidos, mas depender desta clientela limita as oportunidades para os escritórios.

Com base em tudo o que você leu acima, você acha que seu escritório jurídico está pronto para potencializar resultados utilizando o marketing? Então continue a leitura que eu vou te ajudar nos próximos parágrafos…

Para começar é muito importante definir de quais formas você pretende impactar as pessoas que podem se interessar pelo seu serviço. Você precisa estar no lugar certo e na hora certa.

Como as pessoas estão realizando buscas online e como ser encontrado por elas no exato momento em que elas fazem essas pesquisas?

Fazer essa reflexão é um excelente começo para ser lembrado pelo seu cliente e começar um relacionamento com ele, sem vender diretamente o seu serviço. Mas como?

Desperte o Harvey Specter que existe em você.

O protagonista da série Suits é um exemplo e tanto de advogado estrategista, mas eu diria que o ponto mais interessante do personagem é a forma como ele prefere resolver tudo “fora dos tribunais”, na base da negociação.

Não que você tenha que ser como um personagem de ficção, não precisa ir tão longe, o ponto é entender definitivamente que você tem um negócio. Estruturar o seu escritório é uma questão extremamente estratégica.

A boa notícia é que a maioria dos profissionais nessa área tem um perfil mais operacional, por incrível que pareça, então é uma grande oportunidade para quem conseguir desenvolver o lado mais estratégico.

É momento de se reinventar e encarar o seu trabalho como o negócio que ele é. Estude e defina pontos importantes antes de
começar a comunicar-se com o seu público:

  • entenda o mercado;
  • estude o seu cliente;
  • fique de olho na concorrência;
  • se especialize em uma área;
  • entenda seus pontos fracos e fortes;
  • organize o seu escritório.

Essas pequenas coisas te fortalecerão na hora de falar do seu trabalho. Antes de estruturar o seu Marketing Jurídico faça essa reflexão e os ajustes necessários.

 

Um plano de ação prático, para hoje.

 

A pergunta que orienta o Marketing Jurídico é: Como ajudar as pessoas? Podemos fazer isso de diversas maneiras, acredito que a mais assertiva no momento seja usando a internet.

Um dos caminhos recomendados para estes profissionais é a criação de conteúdo relevante. Informação nunca é demais e não fere os princípios da Ordem. Você pode começar hoje mesmo, desde que tenha a consciência de que os resultados podem surgir depois de algum tempo.

O mais importante é dar o primeiro passo, quanto antes você começar mais rápido a sua autoridade na internet será firmada.

A ideia da construção de conteúdo para a web não é difícil, o papel da empresa, nesse caso, é ajudar as pessoas a resolverem seus problemas sem pedir nada em troca, unicamente por transmissão de conhecimento.

O objetivo na criação de conteúdo relevante não é vender, e sim, criar uma autoridade perante aos seus clientes, ser considerado referência, é basicamente encontrar problemas que o público enfrenta e oferecer informação a respeito das soluções.

O direito no Brasil é repleto de burocracias que podem gerar muitas dúvidas, as pessoas ficam agradecidas quando alguém consegue explicar o que elas querem saber com uma linguagem fácil de compreender.

Cada rede exige alguma adaptação nos conteúdos, textos mais completos podem ser postados em Blogs, e até em sites como o JusBrasil (neste caso verifique as políticas da comunidade). Em redes sociais os conteúdos devem ser mais curtos e assertivos.

Você pode ainda gravar vídeos para postar nas redes sociais, Youtube e IGTV. Não esqueça que tudo deve ter caráter informativo, não deve ter ofertas mascaradas no decorrer do texto.

1- Para quem você quer vender?

Saber quem é o seu público é uma das etapas mais importantes dentro de qualquer estratégia de marketing jurídico.

Entender para quem você está escrevendo vai ajudá-lo a criar conexão com o seu leitor. Claro que isso está diretamente ligado a sua especialização.

Pense a respeito de quem são os seus clientes ideais, crie conteúdos pensando em quem está lendo o seu artigo e tente usar uma linguagem simplificada que facilite a compreensão do leitor.

2- Para cada problema uma solução.

Encontrar temas relevantes também determinará o sucesso da sua estratégia. Com o tempo os próprios clientes começarão a fazer perguntas que podem se transformar em conteúdo útil.

Já ouviu aquela frase: A dúvida de um pode ser a dúvida do outro? Geralmente é exatamente assim que funciona. Você deve pensar em como o seu cliente está pesquisando as dúvidas dele no Google.

Outra sugestão é utilizar sites como Answer The Public e Ubersuggest para pesquisar temas relevantes, além disso, você pode observar o que os concorrentes estão escrevendo, e até usar as sugestões do autocomplete do Google para criar textos e vídeos.

3- As palavras importam!

Para criar textos para a Web é interessante usar algumas técnicas de SEO para ranqueamento no Google, sugiro que pesquise um pouco mais sobre este assunto.

Escolha boas palavras-chave, que tenham relação com o seu negócio e o tema que você vai escrever. Trabalhe-as no decorrer do texto, mas não force, faça isso com naturalidade para que a leitura fique agradável.

4- A primeira impressão é a que fica!

Escolher um bom título é muito importante, é isso que determina se as pessoas irão ler o seu texto ou assistir seu vídeo. Além disso, trabalhar subtítulos no decorrer do conteúdo facilita a leitura e torna o conteúdo muito mais escaneável.

A introdução também é uma parte importante, você deve começar seu conteúdo deixando muito claro o que ele se propõe a entregar.

Escrever para a internet exige uma certa empatia, evite termos muito técnicos e palavras muito difíceis que dificultem o entendimento do conteúdo.

Criar uma estratégia de Marketing Jurídico que realmente funcione leva um tempo, mas é vital para atrair clientes para escritórios de advocacia.

Você já pode dar o primeiro passo para começar a construir a sua autoridade na internet, estratégias simples como essa já levaram muitos escritórios à uma mudança surpreendente de nível no mundo dos negócios.

O mais importante aqui é ter a consciência da necessidade de se reinventar e de construir uma presença forte na internet e onde mais o seu público estiver. Quem não é visto não é lembrado. Seja visto pelo seu cliente no momento em que ele precisa e ele lembrará de você.

Comentários